terça-feira, 22 de maio de 2007

Doze anos esta noite

No meio do jantar, ela confessa: estou sem calcinha.
Mesmo à meia-luz, ele percebe o rubor no rosto da esposa. Segura sua mão afetuosamente e sussura que mal pode esperar para chegar em casa _mas pede sobremesa, café e enrola o quanto pode para terminar de fumar o charuto...

2 comentários:

Mariana disse...

Hahahaha... Fantástico!

Débora disse...

Ousadia de um lado, tédio do outro e constrangimento com a tristeza conjugal para quem observa. Tu, hem...